SAMU divulga Estatística anual de atendimentos 2017

Publicado em: 06/02/2018

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência 192 Regional CGR de Bragança divulgou dados estatísticos dos atendimentos prestados na sua área de abrangência (Atibaia/ Bom Jesus dos Perdões/ Bragança Paulista/ Joanópolis/ Nazaré Paulista/ Pedra Bela/ Pinhalzinho/ Piracaia/ Socorro/ Tuiuti/ Vargem) do ano de 2017.

Foram realizadas 50.035 ocorrências durante o ano, sendo o mês de março com maior índice de atendimentos (4.482), seguido do mês de outubro (4.448) e do mês de maio (4.243). Esse total é referente aos atendimentos prestados aos 11 municípios, dos quais pode-se destacar os três com maior número de atendimentos: Bragança Paulista (17.494), Atibaia (12.591) e Pinhalzinho (3.936).

As identificações dos tipos dos chamamentos de Adulto/Regional dividiram-se em: 62% Clínico Adulto, 7% Gineco-obstétrico, 7% Psiquiátrico, 18% Causas Externas, 4% Não Especificado e 2% Mortalidade. Os dados referentes aos chamamentos Pediátrico/Regional foram: 85% Clínico Pediátrico, 0% Gineco-obstétrico, 1% Psiquiátrico, 12% Causas Externas, 2% Não Especificado e 0% mortalidade.

Os registros obtidos no ano de 2017 dos chamados recebidos, orientações médicas, saídas de Unidades de Suporte Avançado e Unidades de Suporte Básico foram 25% atendimento com envio de veículo, 16% atendimento sem envio de veículo, 2% orientação, 2% trotes, 41% ligação com equipe, 12% particular e 2% outros.

O horário de maior quantidade de chamados é entre 12h e 18h, horários pertinentes ao deslocamento das pessoas para o almoço e saída do trabalho. Já os dias com maior pico de atendimentos nos 11 municípios são: segunda-feira (4.546), sexta-feira (4.436) e sábado (7.194).

A faixa etária dos pacientes atendidos pelo CGR Bragança, foi de 11% (0-13 anos), 7% (14-19 anos), 47% (20-59 anos), 31% (maiores de 60 anos) e 4% não identificado.

O tempo médio entre a entrada da ligação, definição do grau de urgência e recurso necessário para o atendimento pelo médico regulador e envio de recurso pelo rádio operador (RO) foi de aproximadamente 5 minutos.

O tempo-médio das Unidades de Suporte Avançado até o local foi de aproximadamente 17 minutos em âmbito regional e no município de Bragança Paulista aproximadamente 12 minutos.

O tempo-médio de regulação em código vermelho foi de aproximadamente 4 minutos em âmbito regional, esse tempo corresponde ao tempo médio entre a entrada da ligação, definição do grau de urgência e recurso necessário para o atendimento pelo médico regulador e envio do recurso pelo rádio operador (RO).

Os treinamentos das equipes de intervenção são realizados na própria base visitada, bem como na base central, facilitando a reciclagem do maior número de profissionais possível. Foram realizados 11 cursos durante o ano, com um total de 229 participantes.