Prefeitura dará continuidade ao Programa de Coleta Solidária de resíduos de óleo de cozinha

Publicado em: 27/09/2018

Administração abre novo chamamento público para credenciar entidades, associações, cooperativas e empresas interessadas em participar do programa.

A Administração Municipal, por meio da Secretaria do Meio Ambiente, dará continuidade ao programa de coleta solidária de resíduos de óleo de cozinha, de maneira a evitar o descarte incorreto e promova a conscientização da população. A Prefeitura já lançou o chamamento público para o credenciamento dos interessados em participar do programa e a sessão deve ser aberta nesta sexta-feira (28/09).

O programa tem como objetivo promover a conscientização ambiental por meio de ações de educação ambiental, formal e não formal, e vivências práticas voltadas aos munícipes, possibilitando à população um sistema de recolhimento de óleo de cozinha visando sua reciclagem, evitando os danos ambientais causados pelo descarte incorreto. Na cidade, já são disponibilizados mais de 20 pontos de entrega do óleo de cozinha e o novo chamamento pretende expandir esse número.

Descartado incorretamente, o óleo de cozinha pode causar diversos impactos ambientais. Dados apontam que com um litro de óleo é possível contaminar 25 mil litros de água, impedindo a troca de oxigênio e matando várias plantas, peixes e microrganismos. Se jogado na pia, danifica a instalação hidráulica e entope as tubulações, obstruindo galerias de esgotos e bocas de lobo, além de impermeabilizar o solo, contribuindo para as enchentes.

Uma vez acondicionado e recolhido de maneira adequada o óleo de cozinha utilizado pode ter diversos fins como, por exemplo, a produção de resina para tintas, produção de massa de vidraceiro, sabão, detergente, glicerina, produção de farinha básica para ração animal e biodiesel.

No programa, as empresas coletoras credenciadas periodicamente devem apresentar informações com os resultados e benefícios obtidos por meio da destinação dos resíduos e entregar à Secretaria do Meio Ambiente um Relatório de Prestação de Contas contendo o volume dos resíduos coletados e a contrapartida, que corresponderá a 1 barra de sabão de 200g a cada 7 litros de óleo coletado nos pontos ou 1 unidade de detergente de 500ml, a cada 9 litros. Todos os produtos serão destinados pela Prefeitura a instituições beneficentes do município.

De outubro de 2017 até o momento foram mais de 2.500 litros de óleo coletados na cidade, cerca de 240 litros/mês. Considerando que cada litro de óleo de cozinha usado contamina até 25 mil litros de água, somente neste período foram preservados em torno de 65 milhões de litros de água!