Revisão do Plano Diretor: Gestores preparam oficinas públicas

Publicado em: 26/10/2018

Prefeitura e USF seguem com os trabalhos e se preparam para a apresentação do diagnóstico à população em oficinas públicas.

Com a parceria firmada entre a Prefeitura de Bragança Paulista e a Universidade São Francisco os trabalhos para a revisão e atualização do Plano Diretor do Município seguem, por meio da Comissão Especial do Executivo, das Câmaras Temáticas e do Grupo Gestor com técnicos, profissionais, docentes, estagiários e demais envolvidos, rumo à apresentação do diagnóstico à população em oficinas públicas.

Nesta sexta-feira (26/10), na Universidade São Francisco, integrantes das Câmaras Temáticas de Saúde, Desenvolvimento e Assistência Social, Turismo e Cultura (Esporte), Desenvolvimento Econômico, Meio Ambiente, Educação, Mobilidade Urbana e Circulação e Planejamento Territorial se reuniram para a oficina de treinamento e preparatória para as reuniões públicas com a população.

Na ocasião, foi apresentado um vídeo que será veiculado para estimular a participação da população no processo de revisão do plano diretor, uma apresentação resumida do diagnóstico e, por fim, o início da oficina. A oficina envolveu a divisão dos participantes em grupos por assuntos de interesse de acordo com os temas das Câmaras Temáticas, respostas a perguntas estratégicas sobre as discussões propostas, organização dos resultados e discussão com todos os envolvidos e definição das propostas.

Participaram da oficina oito secretários municipais e servidores envolvidos, além do Grupo Gestor da Prefeitura e da USF. 

O próximo passo desse processo de revisão e atualização do Plano Diretor pretende envolver mais intensamente a população com as oficinas públicas participativas, por meio das quais serão agregadas novas informações que comporão o diagnóstico e propostas que integrarão o trabalho.

O Plano Diretor do município é o instrumento básico que define a política de desenvolvimento territorial das cidades e tem como objetivos a promoção do desenvolvimento urbano, a ordenação do pleno desenvolvimento das funções sociais da cidade e a garantia do bem-estar de seus habitantes, pautados pelo respeito aos seus aspectos físicos, sociais, econômicos e ambientais. Conforme previsto pelo Estatuto da Cidade e pela Constituição Federal, as diretrizes do plano diretor devem ser resultado de processo de construção coletiva com ampla participação da sociedade.