Administração resolve entrave e viabilizará conclusão da duplicação da Avenida Dom Bosco

Publicado em: 28/03/2019

Secretaria do Meio Ambiente soluciona questões ambientais e consegue licenças da CETESB e DAEE para a retomada das obras.

Uma problemática que vinha se arrastando ao longo dos últimos anos envolvendo a conclusão da duplicação da Avenida Dom Bosco está prestes a ser resolvida. Em virtude do local onde as intervenções são necessárias ser parte Área de Preservação Permanente - APP, um trabalho voltado ao licenciamento dessas obras nos órgãos competentes foi essencial.

No início da gestão, em 2017, o Prefeito Jesus Chedid e equipe técnica se colocaram a par da situação para trabalhar em solucionar os entraves legais que atrasavam a conclusão das obras no local. Uma área importante para o grande fluxo de veículos originário do crescimento populacional no bairro e dos loteamentos imobiliários, trecho que interliga a Avenida Plínio Salgado com os bairros Jardim Iguatemi, Quinta dos Vinhedos, Vila Verde, entre outros.

Após um grande trabalho nessa questão, a Secretaria do Meio Ambiente conseguiu obter a licença necessária do DAEE - Departamento de Águas e Energia Elétrica no final de 2018 e, nesta terça-feira (26/03), retirou na CETESB - Companhia Ambiental do Estado de São Paulo a última licença que faltava, conseguindo a autorização para início das obras.

A conclusão da duplicação da Avenida Dom Bosco será importante para a segurança dos motoristas que passam pelo local e trará benefícios significativos no trânsito do local. As obras serão executadas como contrapartida social dos loteamentos Villa Verde 1, Villa Verde 2 e Vila Romana pelas empresas Zampa Agropecuária Sociedade Ltda. e IA2D Empreendimentos Imobiliários SPE Ltda. (Habitarte). A Prefeitura deverá notificar as empresas envolvidas sobre as autorizações e liberação para as obras a fim de cumprirem o Termo de Ajustamento de Conduta firmado.

As obras contemplam terraplanagem, a execução de 710 metros de uma faixa acessória à Avenida Dom Bosco com pavimentação apropriada para trânsito de tráfego médio, execução de rede coletora de drenagem, execução de canteiro central com guias e sarjetas e execução de travessia conforme projeto do DAEE/CETESB.