Comissão de Saúde da cidade de Catanduva visita município

Publicado em: 09/05/2019

A Prefeitura de Bragança Paulista, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, recebeu na manhã da última quarta-feira (08/05), uma visita da Comissão de Saúde da cidade de Catanduva, com objetivo de conhecer a operacionalização do Contrato Organizativo de Ação Pública de Ensino-Saúde (COAPES) do Município.

Na ocasião, a Secretária Municipal de Saúde, Marina de Oliveira, recebeu em seu gabinete a comissão composta pelo coordenador do curso de medicina do Centro Universitário Padre Albino – UNIFIPA, Jorge Valiatti, o docente e coordenador de estágio do curso de medicina, Ricardo Gonzaga, o docente e coordenador da comissão de Controle de Infecções relacionadas à assistência em saúde, Arlindo Schiesari Júnior, o Secretário de Saúde, Ronaldo Gonçalves, a diretora do departamento de vigilância em saúde, Daniela Bellucci, a docente de enfermagem, Aline Fiori e o docente do curso de enfermagem e coordenador técnico, Tiago Silva.

A comissão foi acompanhada pela Lisamara Negrini, articuladora do COAPES na região e a Coordenadora do curso de enfermagem e articuladora do Projeto Unidade Escola, Débora Magrini Baratella Assis. Durante esse encontro, eles puderam conhecer a Secretaria de Saúde, a Unidade Escola Estratégia Saúde da Família São Francisco de Assis, o Centro de Simulação Realística e o Laboratório de Anatomia da Universidade São Francisco, além de conversarem também com a direção do campus.

O Secretário de Saúde de Catanduva, Ronaldo Gonçalves está estruturando o COAPES da cidade, e acredita que por meio da experiência exitosa de Bragança Paulista, portas podem ser abertas para replicarem várias das atividades que são realizadas através do trabalho de excelência com a parceria-ensino-serviço.

Essa experiência de conhecer os serviços será de grande valia para Catanduva. Poderemos dar andamento ao nosso COAPES e fortalecer a parceria junto a Universidade”, disse o Secretário de Saúde de Catanduva, Ronaldo Gonçalves.

O COAPES é um contrato entre instituições de ensino e gestores do Sistema Único de Saúde (SUS), com o intuito de aprimorar a relação entre eles e possibilitar melhores condições de inserção de estudantes nos serviços de saúde, reunindo regras, contrapartidas e demais compromissos pactuados. Suas diretrizes foram publicadas pelo Ministério da Saúde e da Educação por meio da Portaria Interministerial n° 1.127 de 06 de agosto de 2015.