Prefeito Jesus Chedid faz nova vistoria e acompanha andamento dos serviços no prédio do futuro Centro Cultural

Publicado em: 11/10/2019

O sonho da restauração do prédio do antigo Teatro Carlos Gomes e retomada das atividades culturais com lazer e entretenimento no local está cada vez mais perto da realidade para a população bragantina. As obras seguem aceleradas e o Prefeito Jesus Chedid confere de perto o andamento dos serviços ansioso para iniciar a próxima etapa com a aquisição de mobiliário e equipamentos e início das atividades no grande Centro Cultural de Bragança Paulista.

Nesta sexta-feira (11/10), o Prefeito Jesus Chedid, o Vice Amauri Sodré e o Deputado Estadual Edmir Chedid estiveram vistoriando as obras no local acompanhados por Secretários, Vereadores, conselheiros ligados à cultura e ao turismo, demais convidados e veículos de comunicação. Na ocasião, os engenheiros responsáveis explicaram sobre como pegaram o prédio em condições lamentáveis, a execução do projeto e o andamento dos serviços.

“Estou muito feliz em ver a vida tomando conta desse prédio novamente! Significa muito para a cidade, é um sonho que está se realizando depois de tantos anos, problemas e dificuldades enfrentadas - se passasse mais tempo esse prédio estaria caindo. Por isso é muito importante esse nosso acompanhamento de perto.” comenta Jesus Chedid.

Na solenidade, novamente reforçaram que a Prefeitura teria que devolver cerca de 12 milhões de reais o Governo do Estado diante da inércia das obras no local com os investimentos aplicados nos anos anteriores, o que dispensou grande articulação do Município e do Deputado Estadual Edmir Chedid - que apoiou a Administração nessa luta - junto ao Governo de SP e aos departamentos envolvidos. Nesse aspecto, o Vice-prefeito Amauri Sodré relatou sobre as diversas audiências na Secretaria de Turismo do Estado e no DADETUR agendadas pelo parlamentar para que a Administração pudesse reverter a situação do Município.

Celso Vieira Junior Gerente Comercial e representante da TD Construções (empresa responsável pelas obras) informou que estão trabalhando na cobertura e instalações e seguem com os acabamentos do prédio. Para ele, a estrutura do telhado deverá estar concluída antes do dia 15 de novembro.

A fase 3 das obras no prédio estão com um avanço de 42% do total, sendo praticamente concluídas as fases de demolição, fundação/infraestrutura, restauro da fachada e lateral, assim os serviços de revestimento, alvenaria/elementos divisórios, vidros, forros, pisos entre outros seguem em andamento acelerado.

A obra segue o projeto do arquiteto Affonso Risi Junior, que também esteve presente na visita às obras. Em seu projeto, buscou resgatar as estruturas originais do prédio, com reaproveitamento do espaço e a integração de novas funções, transformando-o em um Centro Cultural.

Os componentes que integram o projeto desse Centro Cultural são: saguões, átrio, teatro de arena para 100 espectadores, galeria de arte, salões de exposições, salas para oficinas, workshops e cursos, recepção, pátio, guarita, sanitários, camarins, 8 salas de aula, administrativo, secretaria, elevadores, Teatro Carlos Gomes para 284 espectadores com mezaninos, sala de apoio, Secretaria de Cultura e Turismo, biblioteca adulta com acervo para 22.500 livros e biblioteca infantil mais sala de leitura, salão de atos públicos, elevador panorâmico, entre outros espaços totalmente adaptados para acessibilidade.

A parte final a ser licitada para a conclusão do Centro Cultural, envolvendo mobiliários, equipamentos diversos, cortinas, poltronas, iluminação cênica, piano de cauda, projetores entre outros elementos, será mais um grande investimento, estimado em 2,5 milhões de reais também com recursos oriundos do Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (DADETUR), assim como toda a obra no prédio.