Bragança Paulista participa de ciclo de workshops para o desenvolvimento estratégico do turismo

Atualizado em: 14/08/2017

Com objetivo de fortalecer o turismo, potencializar os atrativos turísticos de uso público e caráter permanente, além de acompanhar as novas tendências do setor, a Administração Municipal indicou uma equipe de gestores para participarem de capacitação oferecida pela Associação das Prefeituras das Cidades Estâncias do Estado de São Paulo - Aprecesp.

Os Secretários Municipais Cleber Centini (Cultura e Turismo) e Marcos Tasca (Desenvolvimento Econômico e Governo), os vereadores Beth Chedid e Paulo Mário e representantes da Secretaria de Planejamento e da Comunicação de Bragança são os representantes do município no ciclo de workshops oferecidos pela Aprecesp, em parceria com o Senac, para o desenvolvimento estratégico do turismo.

O primeiro workshop com a participação de Bragança aconteceu nesta terça-feira, 25 de abril, no Polo Atibaia, com a presença do Gerente Executivo da Aprecesp, Carlos Fernando Zuppo. Na oportunidade, foi apresentado o cenário atual do turismo, como analisar e construir uma estratégia de trabalho, além do diagnóstico local com informações e dados.

Serão cinco workshops, realizados em quatro polos, que vão capacitar até setembro, em todo o Estado de SP, 420 gestores públicos. Os municípios que fazem parte do Polo Atibaia são: Águas de Lindoia, Amparo, Atibaia, Bragança Paulista, Embu das Artes, Holambra, Ibiúna, Itu, Joanópolis, Lindoia, Monte Alegre do Sul, Morungaba, Poá, Ribeirão Pires, Salesópolis, Salto, São Roque, Serra Negra e Socorro.

Dentre os assuntos abordados, o de maior relevância foi referente à Lei Complementar nº 1.261/2015, que estabelece condições e requisitos para a classificação de Estâncias e de Municípios de Interesse Turístico.

Dentre as mudanças trazidas pela nova legislação está a definição de que todas as Estâncias, independentemente da sua natureza ou vocação, serão classificadas por lei como Estâncias Turísticas, antes divididas em Balneárias, Climáticas, Hidrominerais e Turísticas.

Além de abordar as condições indispensáveis e cumulativas para a classificação de Município como Estância Turística, como ser destino turístico consolidado, possuir expressivos atrativos turísticos de uso público e caráter permanente, dispor de equipamentos e serviços turísticos mínimos, infraestrutura de apoio turístico, ter um plano diretor de turismo e manter Conselho Municipal de Turismo devidamente constituído e atuante.

A cada três anos haverá a revisão dos municípios turísticos através de lei revisional, observando o Ranking das Estâncias Turísticas e dos Municípios de Interesse Turístico, no qual até três Estâncias Turísticas que obtiverem menor pontuação no ranqueamento trianual poderão passar a ser classificadas como Municípios de Interesse Turístico.

A manutenção da classificação de cidade Estância para Bragança Paulista é uma das prioridades da Administração com a consequente manutenção dos auxílios, subvenções e demais benefícios dela decorrentes. Assim como o desenvolvimento de todo o potencial que Bragança possui.

A Aprecesp – Associação das Prefeituras das Cidades Estância do Estado de São Paulo – é uma entidade privada e sem fins lucrativos, criada em 1985 com o objetivo de representar os interesses e trabalhar pelo desenvolvimento turístico das cidades estância no litoral e interior paulista. Hoje congrega 70 cidades estâncias.

A entidade tem assento no Conselho Estadual de Turismo, na Câmara de Turismo da Federação do Comércio e no COC – Conselho de Orientação e Controle do DADE – Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias, órgão ligado à Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo.