Audiência pública do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável é realizada

Atualizado em: 10/08/2017

Na noite desta quinta-feira, 29, foi realizada a audiência pública que apresentou o diagnóstico auferido na fase de estudos do Plano de Mobilidade Urbana Sustentável, no Complexo Integrado de Segurança, Emergência e Mobilidade (CISEM).

A palestra foi presidida pelo coordenador do Plano de Mobilidade Urbana e geógrafo, Rogério Alves, da empresa de consultoria contratada Urba Engenharia e Design Para Cidades. Foi apresentado o diagnóstico dos estudos após pesquisas acerca de arruamento de calçadas, mobilidade de pedestres, ciclistas, travessias urbanas, tráfego de cargas, transporte público e mobilidade inclusiva.

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana afirmou que haverá uma nova audiência pública ao longo do desenvolvimento da fase propositiva e ressaltou a importância da participação popular. 

Na ocasião, exploraram conceitos como a prevalência do transporte público sobre o privado, políticas integradas para o uso e ocupação do solo e prevalência do transporte não motorizado. Na leitura da cidade, foi destacado que os territórios bragantinos apresentam morfologia heterogênea, fundos de vale, encostas suaves e inclinadas, além de vetores de expansão mais dinâmicos.

Além disso, foi averiguado que Bragança possui inclinações que desfavorecem a Acessibilidade Universal e grande parte da cidade encontram-se barreiras para o desenvolvimento da Acessibilidade Inclusiva e do bom caminhar. Será necessária uma revisão no Código de Urbanismo e no Plano Diretor do município para viabilizar a acessibilidade.

A partir de agora será elaborado a formulação de todas as propostas para determinar o Termo Propositivo. A fase final inclui a aprovação do Plano na Câmara Municipal em conjunto com o Plano Diretor de Mobilidade Urbana e passará a valer como Lei Complementar.

Cerca de 70 pessoas estiveram presentes, dentre as autoridades os vereadores Paulo Mário, Cláudio Moreno, João Carlos Carvalho, Ditinho Bueno, Basílio Zecchini Filho, Marco Marcolino e a presidente da Câmara, Beth Chedid, além dos alunos da Universidade São Francisco (USF) e membros da sociedade civil.