Final de semana é marcado por caminhadas turísticas e ecológicas

Publicado em: 19/07/2017

O final de semana de Bragança Paulista será marcado por duas caminhadas que fortalecerão o turismo na cidade e região e contam com o apoio da Prefeitura da Estância de Bragança Paulista, por meio das Secretarias de Cultura e Turismo e de Juventude, Esporte e Lazer.

No dia 22, sábado, o Clube da Caminhada realizará um trajeto no qual abordarão fatos históricos, com destaque para a arte sacra dos locais visitados. Já no domingo, 23, o grupo Amigos de São Tiago de Bragança realizará a tradicional caminhada ecológica “Quem tem fé anda a pé”, rumo ao Bairro da Serrinha.          

O grupo Clube da Caminhada, composto por alunos, professores e comunidade do Instituto Federal – Campus Bragança Paulista, realizará uma caminhada neste sábado, 22, às 8h30, com saída do Centro Cultural Geraldo Pereira, bairro Matadouro. Antes de começar, serão abordados princípio de condicionamento físico e durante o trajeto serão abordados fatos históricos, com destaque para a arte sacra. O percurso passará pela Igreja Santa Terezinha, Igreja do Rosário e Catedral Nossa Senhora da Conceição e retornará ao Centro Cultural Geraldo Pereira ao meio-dia.             

Já o evento “Quem tem fé anda a pé”, promovido pelo grupo Amigos de São Tiago de Bragança, realizará uma caminhada ecológica e religiosa no domingo, 23, com saída em frente à Igreja Nossa Senhora da Aparecida, na Rua Santa, 31, Vila Aparecida.          

As atividades terão início às 7h, com assinatura das credenciais para quem for percorrer o trajeto, em seguida, às 7h15, haverá a benção da imagem de São Tiago e às 7h30 seguirão para o percurso. O itinerário seguirá em direção a Água Cumprida, e a chegada está prevista para as 13h30, no Galpão Busca Vida, no bairro da Serrinha, onde os participantes serão recepcionados pela família local.           

A tradicional caminhada “Quem tem fé anda a pé”, existe há cerca de 15 anos e a expectativa é da participação de cerca de 300 pessoas de toda região, além das presenças dos idosos e escoteiros, que são marcantes na caminhada. Durante o trajeto, amantes da natureza observam as paisagens e recolhem o lixo, se relacionam com as famílias parceiras, além de observarem pontos que precisam ser melhorados nos bairros, para depois levarem as autoridades.