Prefeitura realiza vacinação contra HPV e Hepatite B nas escolas estaduais

Publicado em: 28/08/2017

Para aumentar a cobertura vacinal contra o HPV e Hepatite B, a Prefeitura da Estância de Bragança Paulista, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e Divisão de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças, realizou nos dias 24 e 25, através de visitas nas escolas estaduais, vacinações para alunos e funcionários que estão com carteirinha atrasada de acordo com a idade.

Nesta semana, as ações ocorreram nas escolas Prof. Mathilde Teixeira de Moraes no Parque dos Estados, Prof. Bruno Florenzano no bairro Água Comprida, Prof. Marcos Antonio da Silva Guimarães no Jardim Recreio e Águas Claras no bairro Águas Claras.

“Esta ação da Secretaria de Saúde facilitou bastante! Muitos alunos e funcionários não conseguem ir até uma unidade de saúde; e os pais dos alunos aprovaram a ideia”, disse Hadria Reis, Diretora da escola Marcos Guimarães.

Para João Gabriel, professor e coordenador da escola Águas Claras, a vacinação é importante pela sua prevenção. João também ressalta a aproximação da Secretaria de Saúde e a escola no qual conseguem executar sua parte social e educativa na prevenção de doenças.

A vacina da Hepatite B é a medida de prevenção mais segura e eficaz contra a hepatite B e D, e sua proteção é garantida quando a pessoa recebe três doses da vacina. A segunda dose deve ser aplicada 30 dias após a primeira e a terceira seis meses após a primeira.

A hepatite B é uma doença sexualmente transmissível, mas também pode ser transmitida pelo contato com sangue e por materiais cortantes contaminados, como alicate de unha. Por isso, o Ministério da Saúde alerta que, além do uso da camisinha em todas as relações sexuais, não se deve compartilhar escova de dente, alicates de unha, lâminas de barbear ou depilar. É importante também sempre usar materiais esterilizados ou descartáveis em estúdios de tatuagem e piercing, serviços de saúde, acupuntura, procedimentos médicos, odontológicos e hemodiálise. Atualmente a vacina está disponível para todas as faixas etárias.

A vacina contra o HPV contribui para redução da incidência do câncer de colo de útero e vulva nas mulheres. A imunização também previne câncer de pênis, ânus, verrugas genitais, boca e orofaringe. O HPV é transmitido pelo contato direto com mucosas infectadas por meio de relação sexual e também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto. A vacina protege contra quatro subtipos desse vírus (6, 11, 16 e 18), com 98% de eficácia.

Meninos e meninas devem tomar duas doses da vacina de HPV, com intervalo de seis meses entre elas. No caso de pessoas com HIV, a faixa etária é mais ampla, de 9 a 26 anos, e o esquema vacinal é de três doses. Para meninas a faixa etária é de 9 a 14 anos, 11 meses e 269 dias e para meninos é de 11 a 14 anos, 11 meses e 29 dias.