​Prefeitura homenageia renomado médico com a denominação do CAPS II

Publicado em: 27/10/2017

Em reconhecimento aos relevantes serviços prestados no município na área de saúde, a Administração denominou do Centro de Atenção Psicossocial II com o nome do Dr. Adib Buainain.

Em solenidade realizada na noite desta sexta-feira, 27, a Prefeitura da Estância de Bragança Paulista prestou homenagem ao renomado médico Dr. Adib Buainain, cidadão bragantino, com a denominação do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS II.

O evento contou com as presenças do Prefeito em exercício, Amauri Sodré da Silva, do Deputado Estadual Edmir Chedid, da viúva do médico, Maria Helena Parissi Buainain, dos filhos do homenageado Renata, Ronaldo e Ricardo, demais familiares e amigos, secretários municipais, vereadores e convidados.

Na ocasião, foi ressaltado o trabalho excepcional do Dr. Adib e seu dom natural para a medicina com humanidade. Foram mais de 5 décadas dedicadas à medicina e à saúde das pessoas.

Adib Buainain é natural de Boa Esperança do Sul – SP, graduado em medicina em 1964, pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP, com especialização e residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Brasília – São Paulo, e pós-doutorado em Cirurgia Geral pelo INAMPS. Em Bragança Paulista, foi proprietário e Diretor Clínico do Hospital das Clínicas de Bragança Paulista (de 1974 a 1987), médico e cidadão atuante que, em 1981, recebeu o título de Cidadão Bragantino.

Dr. Adib também foi professor do curso de medicina na Universidade São Francisco e, ao longo de sua carreira, ocupou diversos cargos, dentre os quais: Vice-presidente da Associação Paulista de Medicina, Regional de Bragança, Diretor Clínico do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, membro efetivo do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, Colégio Internacional de Cirurgiões e do American College of Surgeons. Adib Buainain faleceu em 25 de julho de 2016, aos 81 anos.

O CAPS é uma instituição destinada a acolher os pacientes com transtornos mentais graves e persistentes estimulando sua integração social e familiar. Oferecem apoio às iniciativas de busca de autonomia e atendimento multidisciplinar (grupos e oficinas terapêuticas, visitas domiciliares, medicações entre outras). Tem caráter aberto e comunitário, dotado de equipes multiprofissionais e transdisciplinares. O CAPS II atende prioritariamente pessoas em intenso sofrimento psíquico e outras situações clínicas que impossibilitem estabelecer laços sociais e realizar projetos de vida.