Covid-19: Bragança Paulista não registra novas internações e está desde abril sem óbitos

Neste início de maio, Bragança Paulista não registrou nenhuma nova internação em leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) ou em Enfermaria, de pacientes com Covid-19. A atualização é desta terça-feira (03/05). No mês de abril, houve duas internações em Enfermaria e apenas uma em UTI. O último óbito registrado foi em março.

O total de casos confirmados caiu drasticamente entre março e abril: 90%, passando de 3.879 para 342. O pico de casos ocorreu em fevereiro, com 4.705 confirmações. Em maio, há até o momento 25 casos positivos.

Relatório da Secretaria Municipal de Saúde, por meio da Divisão de Vigilância Epidemiológica, mostra queda em número de novas internações e óbitos. Em Enfermaria, foram 80 internações em janeiro, caindo para 33 em fevereiro e 5 em março. Abril apresentou apenas 2 internações e maio não tem nenhum bragantino internado no momento.

Com relação às internações em UTI, foram 19 em janeiro, caindo para 14 em fevereiro, para 2 em março e apenas 1 em abril. Maio não tem bragantinos em UTI.

Bragança Paulista também não apresenta óbitos por Covid-19. Em março houve uma morte confirmada. Já em abril e neste início de maio, não há registros.

Até 03/05 havia 7 casos suspeitos em investigação, sendo 3 casos suspeitos em isolamento clínico e 4 em isolamento domiciliar – todos aguardando resultado dos exames.

Do total de casos confirmados no município desde o início da pandemia, 94,15% são casos leves, que não necessitaram de internação. Os casos graves (Hospitalização em UTI e/ou Óbito) foram 2,48%. Casos moderados (Hospitalização >4 dias, sem UTI) representam 1,91% do total e de leve a moderado (Hospitalização de até 4 dias) são 1,46%.

A Prefeitura de Bragança Paulista sempre tratou como prioridade o combate à doença e trabalhou muito no avanço da vacinação da população. A Secretaria de Saúde não mediu esforços em tomar as medidas necessárias para controlar a Covid-19 o mais rápido possível, para o retorno à normalidade.