Projeto semanal #MisemCasa apresenta longa-metragem nacional

Dando continuidade com o projeto Pontos Mis – bate-papo de cinema, o Museu da Imagem e do Som (MIS), instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, em parceria com a Prefeitura de Bragança Paulista, apresenta o longa-metragem Meu amigo hindu, durante a quarta edição da sessão de cinema online.

O filme, dirigido por Hector Babenco, será exibido neste sábado (18), às 15h30, durante uma sessão digital exclusiva com 100 vagas. O filme, lançado em 2016, é uma ficção, conforme o próprio diretor pontuou, alimentada por suas próprias memórias de quando esteve doente.

Em seguida, às 18h, haverá um bate-papo ao vivo no canal do MIS no Youtube, com participação especial da atriz, diretora e produtora Bárbara Paz, que comenta sua atuação no filme, e com o pesquisador e crítico de cinema Cássio Starling Carlos. Para assistir ao bate-papo acesse: https://www.youtube.com/watch?v=RGiG1B3BlA0.

 

Inscrições

As inscrições para a sessão serão abertas nesta quinta-feira (16), às 11h, via formulário online (https://bit.ly/2V6manW). A inscrição não dá direito à participação, a equipe do MIS entrará em contato via e-mail para confirmar a inscrição.

 

Sobre o #MISEMCASA

A campanha traz conteúdos em diferentes formatos em todas as plataformas digitais do MIS. A ação acontece em conjunto com o #Culturaemcasa, desenvolvido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa, por conta da orientação do Centro de Contingência do Covid-19, que determinou que os equipamentos culturais do Governo do Estado de São Paulo tenham seu funcionamento suspenso por até 30 dias a partir de 17 de março. Conheça a ação #culturaemcasa: cultura.sp.gov.br/culturaemcasa/.

 

Sinopse

O filme conta a história de Diego, que é um renomado diretor de cinema e está com um grave câncer. Sua trajetória de busca pelo tratamento permeia sua relação com Lívia (sua esposa), sua família e sua própria existência. É nessa trajetória também que o diretor conhece um garoto hindu com quem ele brinca e se reconecta com o ato de contar histórias. As chances de sobrevivência de Diego são pequenas; caso ele consiga vencer a doença, terá que enxergar sua vida de outra maneira. Classificação indicativa: 16 anos